quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

CRENTES E DEMAIS CRISTÃOS NÃO OLHAM COM SABEDORIA PARA O PASSADO DO CRISTIANISMO... DEUS ESTARIA AUSENTE E DESINTERESSADO EM TODAS ESSAS MILHÕES DE ALMAS? "E SERÁ PREGADO O EVANGELHO EM TODO O MUNDO"

Definitivamente, a maior, a melhor e mais sábia coisa, que um ser humano pode fazer após o ano primeiro dessa era ( primeiro d.C. de fato depois do ano 30 d.C. ) é crer em Cristo! ficar famoso, rico, ser um ser humano benéfico aos demais seres humanos e à humanidade, ser justo, sem pecados grosseiros e terríveis, formar família, acumular poder, criar grandes coisas nesse mundo, enfim todas essas coisas louváveis não superam e nem sequer iguala ao fato de ter a fé nEle!

Crer em Cristo, tomá-lo como Salvador e Senhor é uma atitude moldada ou oportunizada conforme a circunstancia em que esse ser humano nasce, cresce, se desenvolve e morre. No Brasil, primeiramente o catolicismo, trouxe a todos, um Evangelho memorial, ou seja: a história de Cristo, seu nascimento, vida, morte e ressurreição tudo isso materializado pela liturgia, a instituição visível da igreja, tudo isso questionável sob o olhar mais lúcido da Reforma protestante. Mas ninguém pode negar que esse não deixa de ser o Evangelho, ainda que o crente que tenha um certo trabalho para entendê-lo corretamente, aceitá-lo, guardá-lo em seu coração e morrer salvo. Muitos certamente não chegaram a tanto embora se confessassem católicos e talvez cristãos. Isso no passado e isso hoje. Praticantes ou não, há uma distância prática e real entre o que dizemos sermos nós mesmos e o que realmente acontece em nosso coração.

Com a Reforma, através dos Luteranos, Calvinistas, Wesleyanos, Anabatistas e todos os demais incluindo os paraprotestantes, certas verdades ficaram mais claras a um grupo mais visível e perceptível de pessoas. A soberania de Deus, a plena verdade da Palavra de Deus, de toda a Bíblia, agora nas mãos e o centro da pregação religiosos , pastores de diversas igrejas. Fica mais claro e perceptível quem é crente e quem não é. Pelo abandono de vícios, afastamento do mundo  e busca de uma santidade vivida dentro do próprio mundo secular e não mais fugindo dele em monastérios isolados em cantões do mundo.

Depois vieram os pentecostais e por último os neopentecostais. Ha ainda os carismáticos católicos romanos, paraprotestantes como adventistas da Promessa entre outros, e Reformados pentecostais, Calvinistas pentecostais, Presbiterianos arminianos ( essa lista está longe de ser completa ou atualizada, trata-se apenas de uma amostra da pluralidade dentro do cristianismo atual ).

Todos com os seus costumes, singularidades, defesas as vezes estapafúrdias, afirmações, revelações, defesas de si mesmos e acusações aos demais. Muitas vezes o crente se arvora dentro desse dinâmico evento como acusador e defensor de cisco nos olhos do seu irmão.

Na maior parte das vezes, e as vezes, ou quase sempre, trata-se de uma ocupação, uma distração ou ainda uma estratégia para manter a sua fé viva, pois a recomendação que essa fé seja guardada até o seu último dia de vida. Desde um sina da cruz, uma joia que identifique o crente como cristão, um cântico, ir a certo templo, uma certa liturgia, um determinado estilo ou ênfase na pregação ou testemunho, etc.

O fato, a verdade é que qualquer crente, de qualquer igreja, de qualquer confissão, ocupa espaço de um outro adepto de outra religião como o Islã por exemplo, ou outra não cristã. A história sobre Jesus permanece viva independente até da presumida espiritualidade e correção teológica bíblica professada ou expressa.

Mas isso não seria um desprezo pela verdade? Cada ser humano faz de Jesus Cristo, ou escolhe que Ele seja reconhecido na sua plenitude ou engado em sua própria vida. À cada geração pela permanência de uma memória sobre a Sua vida fica aberta a possibilidade dessa nova geração ser salva ou não. 

Calvinistas acreditam sinceramente na predestinação, simplificadamente quem não foi predestinado ouvirá a mensagem mas não crerá nela; os predestinados façam o que fizerem, no último minuto crerão e serão salvos, mas na prática quando anunciaram a Bíblia como verdade absoluta e infalível, falaram de Jesus nas igrejas e fora delas, oportunizaram que em caso de estarem errados, a salvação arminiana aconteceu para milhões e milhões de pessoas em todo o mundo, e o mesmo acontece hoje.

Nos lugares onde apenas a igreja católica romana existiu ou exista, ou a igreja ortodoxa, ou outra qualquer, a história de Jesus Cristo e a sua obra redentora estão lá para quem quiser possa entender e crer, e ser salvo. Não há desculpas! O Evangelho está sendo pregado em todo o mundo.

A maior nação cristã hoje não são os EUA. A maior igreja cristã não é a Igreja catĺica romana. A igreja cristã que mais resistiu ataques contra a fé cristã não foi a protestante, a que sobreviveu Definitivamente, a maior, a melhor e mais sábia coisa, que um ser humano pode fazer após o ano primeiro ( D.C. ) é crer em Cristo! ficar famoso, rico, ser um ser humano benéfico aos demais seres humanos e à humanidade, ser justo, sem pecados grosseiros e terríveis, formar família, acumular poder, criar grandes coisas nesse mundo, todas essas coisas louváveis.

Crer em Cristo, tomá-lo como Salvador e Senhor é uma atitude moldada ou oportunizada conforme a circunstancia em que esse ser humano nasce, cresce, se desenvolve e morre. No Brasil, primeiramente o catolicismo, trouxe a todos, um Evangelho memorial, ou seja: a história de Cristo, seu nascimento, vida, morte e ressurreição tudo isso materializado pela liturgia, a instituição visível da igreja, tudo isso questionável sob o olhar mais lúcido da Reforma protestante. Mas ninguém pode negar que esse não deixa de ser o Evangelho, ainda que o crente que tenha um certo trabalho para entendê-lo corretamente, aceitá-lo, guardá-lo em seu coração e morrer salvo. Muitos certamente não chegaram a tanto embora se confessassem católicos e talvez cristãos. Isso no passado e isso hoje. Praticantes ou não, há uma distância prática e real entre o que dizemos sermos nós mesmos e o que realmente acontece em nosso coração.

Com a Reforma, através dos Luteranos, Calvinistas, Wesleyanos, Anabatistas e todos os demais incluindo os paraprotestantes, certas verdades ficaram mais claras a um grupo mais visível e perceptível de pessoas. A soberania de Deus, a plena verdade da Palavra de Deus, de toda a Bíblia, agora nas mãos e o centro da pregação religiosos , pastores de diversas igrejas. Fica mais claro e perceptível quem é crente e quem não é. Pelo abandono de vícios, afastamento do mundo  e busca de uma santidade vivida dentro do próprio mundo secular e não mais fugindo dele em monastérios isolados em cantões do mundo. marxismo não foi a igreja ocidental.

Talvez pareça e seja de fato bom estar supostamente " na igreja" ou denominação mais biblicamente correta, a mais atualizada em relação às verdades bíblicas. É bom supor que sabemos mais e melhor, que Deus nos revela e nos mostra o melhor do melhor que possa ser mostrado e dado por Ele a cada um de nós. Assim como aparentemente a nosso ego é bom pertencermos à maioria ( muitos teimam em ser católicos romanos só por isso ) ou à uma minoria mais correta! É bom supostamente pertencermos  a uma"igreja" ou denominação com menos ou nenhum escândalo, do que defender e convidar pessoas para a supostamente ( com ou sem razão ) mais mal falada. Todas essas são razões humanas, vaidosas e espúrias. Afinal só há uma igreja, a í a nós e visível somente a Deus, dela devemos fazer parte, e ela, essa igreja é formada por pessoas nas mais diversas situações e igrejas ao longo da história, diante das perseguições, dando testemunhos ainda que mínimos, dependendo da qualidade da confissão em tempos de opressão, mortes e aniquilamento.

Devemos ser gratos por onde, e pela maneira pela qual fomos despertados em certa altura da vida para termos a nossa fé e fazermos dela como a principal conquista e realização de toda a nossa vida. Se alguém não tem a sua fé em Cristo, seja em qual igreja for como a primeira coisa, a mais importante, a única de valor eterno em sua pŕopria vida, essa pessoa está em uma situação que eu duvidaria da sua salvação.

Para qualquer cristão, em qualquer igreja ou denominação do mundo, com pouca ou muita compreensão: Jesus Cristo é sempre o Tudo, o Único, a morte é preferível à negação dEle. Não há definitivamente outra opção! É essa confissão que nos faz crentes e cristãos verdadeiros. Seja um católico, um ortodoxo, um protestante, um reformado, um calvinista, um pentecostal, um neopentecostal ou mesmo paraprotestante! Não é o que você entende sobre Jesus, ou a extensão e a qualidade dessa compreensão, mas sabendo sobre quem Ele foi, o que fez e quem Ele é, o que Ele é para cada um de nós?

Nós o amamos? temos sede de encontrarmos com Ele. Cremos que Ele fara exatamente o que disse em relação a nós? que estaremos com Ele onde Ele está? que nos ressuscitará no último dia? Guardamos essa esperança e fé de modo que no momento que fecharmos os olhos consciente ou inconscientemente ( por morte súbita ) estaremos seguros por sua fidelidade e promessa?

Se a resposta for "SIM" não importa o que você faça liturgicamente para preencher décadas de vida, ocupando o seu tempo, cantando ou dançando, deixando a barba e os cabelos crescerem, sendo "enturmado" com as pessoas de seu tempo, um tipo de crente moderninho, mas ainda com a fé intacta, apenas por simpatia às pessoas à sua volta. Disposto a confessar, testemunhar e o mais importante NUNCA negar a fé que te salva!

Muita coisa poderia ser escrita ou citada nessa postagem para levar você a entender que tantos milhões de cristãos em todo o mundo, escolheram, não em igrejas teologicamente perfeitas, a morrerem ( isso mesmo serem mortas! ) ao invés de negarem a sua fé em Jesus Cristo para eternidade... quase sempre a simples negação de sua fé, a traição aos seus irmãos, lhe garantiriam nesse mundo, no seu tempo, época e lugar a sobrevivência, e eles não fizeram isso!

Nós, no Brasil, com a liberdade religiosa, com as nossas grandes igrejas e denominações, ou em outras igrejas pequenas mas com história de séculos, não importa, não podemos ser como os fariseus, batermos em nossos peitos e dizermos a nós mesmos que a nossa vida cristã seja a melhor vida cristã possível, e que estamos fazendo muito em fazermos o que fazemos.

Nunca estaremos fazendo o suficiente! nem diante de Deus e nem comparativamente aos cristãos que viveram em circunstâncias tão adversas, que tinham tão pouco, como conhecimento de Deus, conhecimento bíblico ou de testemunho. Nunca sabemos o suficiente! Nunca fazemos o suficiente! Nunca somos o suficiente!

Então qual a utilidade dessa postagem? levantemos, despertemos, não sejamos fariseus, como muitos modernamente têm se tornado! É fácil e prazeroso dizer que o outro está errado, que faz algo errado ( teologicamente, estrategicamente, liturgicamente ) mas fazer melhor do que o  outro consegue fazer aí poucos tem essa percepção e se propõem a fazer. Melhor é esconder o talento do que se arriscar a perder ou sofrer decepções e revezes.

Que o Senhor avive  a Sua própria obra entre nós na terra, conforme oração do profeta Habacuque.

Por Helvécio S. Pereira



O melhor documentário entretanto, condizente com essa postagem e definitivamente elucidador ( o que eu desejaria que o leitor visse :


RECEBA EM SEU E-MAIL POSTAGENS DESSE BLOG AUTOMATICAMENTE

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

AS MAIS LIDAS EM TODO O BLOG

CRIATURAS INCRÍVEIS ASSISTA JÁ!

CRIATURAS INCRÍVEIS ASSISTA JÁ!
TENHA ARGUMENTOS SUSTENTÁVEIS DIANTE DE EVOLUCIONISTAS. VEJA, AGORA MESMO CLICANDO NA IMAGEM ACIMA

EM DESTAQUE! LEIA AS POSTAGENS ABAIXO LINKS CORRIGIDOS!


CONTANDO OS NOSSOS DIAS: O ESCRITOR PORTUGUÊS MAIS ...

08 Dez 2011



O NOVO TESTAMENTO DE JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA EM PORTUGUÊS PUBLICADO EM 1681, PELA CIA. DA ÍNDIA ORIENTAL. ATENÇÃO! Link direto do grupo de páginas digitalizadas para downloads e impressas ...

http://contandoosnossosdias.blogspot.com/2011/12/o-escritor-portugues-mais-publicado-no.html



CONTANDO OS NOSSOS DIAS: QUAL O NOME DE DEUS?

22 Out 2010



No Antigo Testamento traduzido por João Ferreira de Almeida e publicado em dois volumes quase sessenta anos após sua morte (1748 e 1753), é empregada a forma JEHOVAH onde no texto hebraico aparece YHVH. Almeida fez isso baseado na tradução espanhola feita por Reina-Valera (1602). ... No Novo Testamento "Senhor" traduz a palavra grega KURIOS, que quer dizer "senhor" ou "dono". Jesus não usou o termo "Jeová." Por exemplo, citando o Antigo ...

http://contandoosnossosdias.blogspot.com/2010/10/qual-o-nome-de-deus.html

HATI... UMA CANÇÃO E UMA AÇÃO EM AJUDA AO PAÍS

BAIXE JÁ ESSE IMPORTANTE LIVRO TEOLÓGICO


Clique no link abaixo e faça o download grátis do livro

O OUTRO LADO DO CALVINISMO



Ou leia o seu prefácio em:

PREFÁCIO DO "OUTRO LADO DO CALVINISMO"

CLIQUE AQUI



ESSAS SÃO AS POSTAGENS MAIS LIDAS NO MÊS! VEJA!

SEJA UM DE NOSSOS SEGUIDORES! INSCREVA-SE!

EM DESTAQUE

OUÇA E ASSISTA O MELHOR DO GOSPEL

OUÇA E ASSISTA O MELHOR DO GOSPEL
CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE UM BLOG COM DISCUSSÕES E INFORMAÇÕES RELEVANTES SOBRE O FENÔMENO DA MÚSICA GOSPEL

RECEBA POR E-MAIL INFORME E POSTAGENS DESSE BLOG

http://mobile.dudamobile.com/site/contandoosnossosdias.blogspot_1#3012

http://mobile.dudamobile.com/site/contandoosnossosdias.blogspot_1#3012
VISITE CONTANDOOSNOSOSDIAS NO SEU CELULAR CLIQUE NA IMAGEM ACIMA

VOCÊ TEM COMPANHIA- VISITANTES ON LINE- VEJA A ABA AO LADO

AGORA VOCÊ PODE ESTUDAR E TRABALHAR EM CASA...VEJA!